Mania de retrospectiva!

Meus amigos podem ver uma foto por mês no meu album do Orkut. Agora acabou.
Que venha 2008!

Ações e idéias de 2007

Califórnia 2007 - sem dúvida alguma, essa viagem para a Califórnia em maio foi algo para impactar a vida, ver a Mosaic em ação, a oportunidade de conversar com o JR Woodward e ver a preparação para o culto vespertino da Kairos, conhecer Mark Scandrette, sua família e a ReImagine e isso tudo sem contar nosso passeio para Hollywood, Santa Mônica, LACMA (Los Angeles Contemporary and Modern Arts Museum) e San Francisco com minha esposa. Foi realmente demais! Todo dia lembro de alguma coisa da viagem.

PodCasts - Com o MP3 pude efetivamente acompanhar a cada semana, as mensagens da Mosaic e Mars Hill de Michgan, pastoreada por Rob Bell, fora isso, pude acompanhar muita conversa interessante da Emergent Village e da Soularize. Estas discussões têm me ensinado muito à medida que buscamos modelos e idéias contemporâneas para aplicar em nossa missão aqui.

As Caminhadas - Teve um determinado dia que descobri que se acordasse uma hora mais cedo, poderia não somente caminhar mas também ouvir as mensagens que tenho baixado no PodCast, começou minhas caminhadas durante a semana. Além disso pude, no domingo, caminhar com dois amigos da vizinhança que tem feito meu domingo muito melhor. Infelizmente tive um mal jeito em meu joelho no começo deste mês e paralizei minhas caminhadas até agora, mas descobri que posso ter essa rotinha de caminhadas. Não somente isso, mas descobri que se posso acordar uma hora mais cedo para caminhar, posso fazer muito mais do que quiser, comecei a me preparar para aprender a cozinhar, mas isso ficou para 2008.

As Devocionais - À medida que comecei a aprender mais sobre Igreja Emergente, me fascinava muito essa retomada de manifestações mais ricas de devocional e espiritualidade, a partir daí, comecei a me empenhar a proporcionar uma quaresma como uma preparação melhor para a Páscoa e foi algo que me abençoou bastante. No final desse ano, conheci melhor o trabalho da Mustard Seed Association e encontrei não somente um material riquíssimo para a Quaresma, mas também uma oportunidade de ter um Natal mais rico espiritualmente com a preparação do Advento, foi igualmente uma bênção. 2007 foi um começo, próxima quaresma promete!

As Parcerias - O pessoal da Thomas Nelson me contatou propondo que fizesse algumas promoções com meus leitores dando-lhes livros da editora, de lá para cá, não tinha a idéia do que poderia fazer mas mensalmente comecei a fazer sorteios simples de 4 livros a cada mês, juntando aos 4 livros que a W4 Editora também nos cedeu, distribuímos 24 livros! Foi muito legal poder abençoar a vida do pessoal dessa forma!

As iniciativas - Tivemos algumas iniciativas muito benvindas à blogosfera: o CELVA que repercutiu muito bem quando deu às caras na Internet; Sexxx Church, uma iniciativa bastante ousada e importante do Jota; Confraria Ekklesial que teve seu quadro aumentado e reuniões mais constantes esse ano e a Blogosfera Cristã que começou a reunir um pessoal bastante engajado com idéias muito importantes para a igreja daqui no Brasil.

Sinceramente, este era um momento que esperava falar que o Projeto Mandaqui já estaria com nossos encontros dominicais e muita coisa para compartilhar, sem dúvida, neste ano passamos muitos momentos bons, mas ainda não o suficiente para nos consolidarmos como uma comunidade estruturada aqui na Zona Norte de São Paulo. De qualquer forma, com tudo o que pude testemunhar acima, temos muita coisa em mente para impactar positivamente a vida de muitos ao nosso redor e é com o meu melhor que espero buscar e viver tudo isso de forma ainda mais intensa em nosso próximo ano. Conto com suas orações.

12 Posts do ano

Fui separando uma lista para chegar a 10 posts que tenha achado legais durante esse ano e cheguei a 12, não significa necessariamente um post por mês, mas pode explicar um pouco como foi meu ano
Onde escutei cada frase? - 17 de janeiro
A Forma das coisas que virão - 27 de janeiro
Já pensou nessa Páscoa? - 19 de fevereiro
Publique ou morra - 24 de março
O que é a Páscoa para você? - 07 de abril
Expectativas - Origins - 22 de abril
Desfazendo as malas - 13 de maio
Utopias possíveis - 09 de julho
Marcha para quem ? - 08 de julho
Mais um reinício - 19 de julho
Deus é verde - 14 de agosto
No meio de toda a gritaria - 07 de setembro

O que li de bom em 2007

Esse ano li bem menos do que esperava, esperava aproveitar o vôo que fiz para a Califórnia em maio, lendo um livro na ida e outro na volta, teria 15 horas para isso, li somente um capítulo do "The Forgotten Ways". Depois, as mensagens do meu podcast começaram a competir com as leituras durante meu trajeto de ônibus até o trabalho, até que consegui colocar alguma ordem de quando aproveitaria minha viagem de ônibus para ler e quando aproveitaria para ouvir o que tenho baixado.
Por causa desse ritmo mais lento de leitura adicionado aos livros que trouxe da Califórnia mais os livros que ganhei com a parceria com a Thomas Nelson e a W4, minha lista de leitura aumentou bastante.
Quanto ao que consegui ler, deixei bem claro o que gostei bastante pelos posts que coloquei:
The Forgotten Ways, Alan Hirsch - Hirsch trabalhou com base no livro dele com Michael Frost e definiu de forma muito bem estruturada algumas bases importantes para a igreja missional, passei a tê-los como meu check list pessoal para a plantação de nossa comunidade no Mandaqui. Dediquei vários posts ao livro em junho.
Exiles, Michael Frost - Frost também compartilha a base comum do "Shape of things to come", mas aqui ele fala em viver de forma missional em um contexto mais pessoal, detalha muito bem como os exilados vivem e seus valores. Não cheguei a dedicar um post exclusivamente ao livro, mas coloquei algumas idéias no post de 20 de agosto e 15 de setembro
Soul Graffiti, Mark Scandrette - Foi um grande privilégio conhecer Mark pessoalmente, sua comunidade (ReImagine) e ler seu livro, foi confirmar o missionário que ele é, o livro praticamente tem poucas citações e compreende muito do que ele vive como um missionário urbano em San Francisco, ele apresenta seus conceitos sobre espiritualidade à medida que ele conta também sobre sua vida e seu trabalho. Foi tremendamente inspirador! Para quem sabe inglês e quer ter uma noção dessa vida de missão urbana, recomendo fortemente.
Organic Church, Neil Cole - Cole foi bastante citado por Hirsch no Forgotten Ways, e valeu muito tê-lo lido antes até de Hirsch, Cole fala da plantação de igrejas mas não chega a ser tão técnico, e levanta a importantíssima base espiritual que precisamos ter quando nos empenhamos nessa missão de plantar novas igrejas na cidade. Escrevi sobre o livro em 25 de abril
O DNA da liderança Cristã, Rubens Muzio - Muzio nos surpreendeu em disponibilizar ao público brasileiro bases missionais importantíssimas para uma igreja missional brasileira, fico muito grato por esse trabalho. Foi um dos últimos livros que terminei esse ano, falei sobre ele no dia 14 de novembro

Balanço de 2007

Recebi no Orkut, uma poesia do Nelson Costa, feita pelo Carlos Drummond de Andrade que cai muito bem para esta ocasião:

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial!

Industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação
e tudo começa outra vez,
com outro número
e outra vontade de acreditar
que daqui para diante vai ser diferente.

( Carlos Drummond de Andrade )


Desde o meu primero ano de blog tenho tentado fazer um apanhado do que me marcou no ano, é um exercício interessante, pois, embora quando chegamos a esse dia tenhamos a impressão de que o ano tenha passado voando, bastante coisa aconteceu. É uma boa hora também para reacendermos a esperança de empreendermos nosso pouco tempo que temos em coisas que valham à pena.
Espero conseguir colocar toda essa retrospectiva até amanhã, compartilhando, os livros que li, momentos que passei e posts que achei importantes.


Dia de Natal é uma coisa, o fim do dia de natal é outra, acho um verdadeiro anti-clímax aquela volta para casa, se preparar para o dia seguinte de trabalho depois de dois dias bem atípicos, arrumar algum lanche para a noite embora se tenha comido o dia inteiro.
Sorte que consegui acompanhar a estréia do filme Jesus - A história do nascimento, na HBO. Quando a gente vê um filme desses, a estória nós já sabemos, resta saber como vão retratá-la, muitos tentam se atentar às gafes do que deve estar diferente da Bíblia ou do que deve ter sido acrescentado bem à mais do que os evangelhos contaram, mas assisti o filme vivendo estes momentos que Deus se tornou um de nós. Foi realmente emocionante, a opressão romana, o drama de Maria, depois o drama de José, o caminho complicado até Belem, a curiosidade do casal de como deve ser o Messias, foi realmente muito emocionante reviver tudo isso, coisa que um filme nos permite. Ainda mais com uma trilha sonora com vários hinos tradicionais de Natal.
Terminei o filme com a alegria de poder mostrar melhor à minha filha como Jesus nasceu e com a emoção de relembrar o quanto Deus se importa conosco em mandar seu Filho para consertar esse mundo quebrado, e também de que forma Ele escolheu colocar este plano em ação.
Lembro que a Mosaic, no ano passado, chegou a fechar algumas sessões para assistir ao filme juntos.
Não poderia ter concluído melhor este Natal!

Tag - ; ;

Os últimos livros do ano

No meio da correria deste final de ano, vou premiar o pessoal que acabou participando, tenho um livro para cada participação!
O primeiro livro vai para a PIB (Primeira Igreja Batista?) de Sapucaia do Sul, eles compartilham os livros para toda a igreja e vai ser um prazer premiá-los com este livro.
Os demais livros vão para:
- David Santos
- Lucas Kotres
- Jarbas, que é o pastor da PIB Sapucaia do Sul, isto é, dois livros vão para lá!
Por este ano já está bom! Agradeço mais uma vez à Thomas Nelson Brasil pela confiança em meu blog e pelos excelentes livros que nos presenteou este ano.

O que aprendi neste Natal

Bonding time: the Nativity in Townsville, Jan Hynes, 2007
Acho que devido a algumas oportunidades que acabei aproveitando e promovendo, este natal acabou ganhando um sentido bastante especial para mim, com a série Sons de Natal e as reflexões do Advento no Projeto Mandaqui, pude crer que o efeito que o Nascimento de Jesus gerou às pessoas que aguardaram sua vinda e experimentaram sua presença não são o efeito somente de estar ao lado de alguém muito iluminado, mas o efeito no perfeito sentido do nome de Jesus como Emanuel, Deus conosco, simplesmente Deus aqui. Quando pude postar dia a dia as devocionais do Advento que coloquei no Desafio da Quaresma, pude refletir também a respeito de tudo aquilo que Jesus era e declarou ser. Não nos resta somente cantar hinos e preparar lindos espetáculos a ele, mas viver o que ele nos ensinou, viver sua presença.
No meio de tanta gritaria tentando invalidar tudo aquilo que recebemos até hoje, não basta adicionar nossa voz contrariada a tantas alegações de que Deus não existe, mas viver o evangelho, e é isso que desejo cada vez mais, pois as vidas que experimentaram a presença de Cristo ou somente aguardaram sua vinda ou as que aguardam sua nova vinda não são as mesmas, e são dessas vidas que esse mundo precisa e são vidas assim que calam muitas vozes.

"Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba quetu me enviaste" João 17:23


Tag - ; ;

Meu Natal

As crianças já ganharam seus presentes e sou muito grato a Deus por essa alegria que posso dar a eles. Nestes tempos de YouTube, minha esposa lembrou do clip da Turma da Mônica, é claro que estava lá, é de tirar lágrimas dos olhos! Não tinha idéia do quanto a Mônica evoluiu de lá para cá.

E esse é a explicação muito legal do Linus (acho que é esse o nome dele) a respeito do Natal com o evangelho de Lucas.


Estava folheando a Ultimato que ganhei hoje, e encontrei essa grande novidade em uma de suas páginas, o livro está sendo lançado pela Editorial Habacuc e tem o título "Igreja Orgânica: Plantando a fé onde a vida acontece", gostei muito desse livro e recomendo, Neil Cole começou um movimento enorme de plantação de igrejas nos Estados Unidos e outros países quando começou a descobrir a simplicidade que deve ser o movimento de plantação de igrejas.
Falei sobre esse livro ainda esse ano: Igreja Orgânica, leia este livro!

Tag - ; ;

Número 23


Ontem aproveitei uma oportunidade para tirar proveito do pay-per-view e consegui assistir "Número 23", é um filme bastante controverso, hoje mesmo conversei com um amigo e ele achou um dos piores filmes que assistiu esse ano, eu não diria isso, achei o filme muito bem trabalhado, fora o cuidado do diretor espalhar números 23 ao longo do filme (um jogo bem divertido) achei interessante ele explorar os reflexos em algumas cenas do filme, em um plano maior, o livro que Will Sparrow (o protagonista) se obcecou em sua leitura era um reflexo de sua vida também. Esses cuidados na filmagem mais a trama bem tensa faz com que se aproveite um pouco mais do filme do que o normal. Me interessei pelo filme por causa do Jim Carrey, gostei muito de dois filmes sérios que ele trabalhou: "Truman Show" e "Brilho Eterno de uma mente sem lembranças" e agora ele faz um filme bem mais sombrio, acho que tão louco quanto Brilho Eterno, mas bem mais sombrio.
É a estória de um cara (Walter Sparrow) que começa a ler um livro sobre o número 23 e encontra nesse livro simplesmente a história de sua vida, o livro fala de um detetive que investigou um caso em que uma mulher ficou obcecada em encontrar os números 23 em várias coisas em sua vida e o mesmo começa a acontecer com Sparrow que começa a se obcecar a encontrar o número 23 em vários detalhes de sua vida. Não vou falar o final da trama para não estragar seu filme, mas é o tipo de filme em que você acaba duvidando da própria sanidade. O filme começa listando as diversas coisas que coincidem com o número 23 e tem um detalhe muito interessante, não sei se não vi, ele não citou o 11 de setembro, mas quando somo 11 de setembro de 2001 o resultado é 23, parece que ele sabia que chegaríamos a pensar dessa forma!
É interessante notar o quanto as teorias conspiratórias chamam a atenção, mas quando você começa a querer explicar a vida através delas, o resultado é a paranoia. Lembro da estória que a Bíblia conta sobre Jó, ele perde tudo e depois temos uma ópera em que os amigos tentam explicar tudo o que aconteceu também, se eles continuassem nesse rítmo, a paranóia os aguardava. Quando vemos a resposta de Deus a tantos questionamentos que ele tinha (veja a resposta de Deus a Jó), começamos a ver o quanto o mistério é maravilhoso e o quanto repousar em Deus, que é o único que tem respostas a todos os questionamentos, nos dá a saúde para curtirmos esse mundo com confiança Nele.

Tag - ; ;

Venha o teu reino

Já que estou meio quieto (embora esteja postando diariamente devocionais do Advento no Desafio da Quaresma, além de outras devocionais semanais do Advento, e o PodCast da nossa série de Natal no Projeto Mandaqui), vou colocar um vídeo que coloquei também no Orkut, é um dos vídeos que a Christine Sine montou como reflexão sobre o Advento.
Como o Roberto Ferreira falou, " Natal é o momento que Deus se tornou um de nós", e quando Jesus Cristo começou a agir, agiu deflagrando o Reino.
A música, vem do CD "Songs for a Revolution of Hope" de Brian McLaren e minha tradução macarrônica vem logo abaixo:

Aleluia
Venha o Teu Reino

Venha o Teu Reino
E Liberte todo prisioneiro da cobiça e do ódio

Que ele venha encher nossos corações
de amor por você
Por nosso próximo
e inimigos também

Que o Teu Reino venha e acabe com toda a guerra
e a dor e o sofrimento do oprimido e do pobre
Que toda a violência seja deixada de lado
Que as ruas tenham a segurança para que as crianças brinquem

Que o Teu Reino venha e que a brisa fria circule
Que os campos floresçam e soprem limpos ventos
Que as crianças salvem ao invés de destruir
Que toda criatura prospere livre com saúde e alegria

Que o Teu Reino venha e todo o joelho se dobre
O Rei que era, será como o é agora
Que a justiça flua, como os rios seguem
E a morte dê lugar à ressurreição

Encontrei uma apresentação muito boa a respeito de igreja urbana, ele fala sobre cinco conceitos bem interessantes para se pensar quando se vai plantar uma igreja na cidade, lugar, objetos, comunicação e comunidade, a forma como a apresentação explora esses conceitos com certeza podem fazer você pensar fora da caixa padrão do que se tem encontrado em igrejas por aí. Encontrei no blog do Elacin Rosário Cruz, colaborador da Mustard Seed.
Já comentei aqui sobre o conceito de terceiros lugares, e é o que vemos de forma mais prática nessa apresentação. A igreja ou pode ser o terceiro lugar, mas têm que ir muito além do que comprar uma mesa de ping-pong; pode também explorar os terceiros lugares que já foram adotados por aí, só não pode deixar de se engajar com sua comunidade de forma intencional, afinal, a igreja se institui para isso.
Por falar nisso, hoje mesmo acabei no site da Small Boat Big Sea, que é a comunidade que o autor Michael Frost participa lá na Austrália, é o tipo de comunidade que me faz querer ajoelhar na mesma hora para orar por exemplos assim aqui na nossa terra, é o tipo de coisa que a gente precisava demais aqui!. Eu sou muito sensível quando vejo exemplos legais como esse e fico sonhando longe. Que Deus nos ajude!

Vamos começar a última promoção do ano. A Thomas Nelson escolheu pra gente o livro "O Líder Vencedor", de John Vereecken, veja mais:

Dedicado aos jovens latino-americanos, O Líder Vencedor - Como os exemplos do rei Davi podem transformá-lo em um líder campeão, de John Vereecken, é uma ferramenta prática que auxilia os jovens a alcançar o objetivo de se tornar um líder de sucesso. Norte-americano radicado no México, Vereecken é fundador da Lidere (www.lidere.com.br), organização que tem como missão criar uma nova cultura de liderança na América Latina. O lançamento é da Thomas Nelson Brasil.

“A leitura leve traz lições que, quando colocadas em prática, ajudarão qualquer jovem a alcançar o seu potencial máximo na vida”, explica Marcos Witt, responsável pelo prefácio do livro, ao lado de John C. Maxwell, considerado o maior especialista em liderança do mundo. Para Maxwell, O líder vencedor foi escrito para jovens, mas ele acredita que os princípios nele apresentados são fundamentais na vida de qualquer pessoa que deseja ser um líder eficaz nesta geração.

“Através das experiências, das vitórias e até mesmo dos erros de um jovem chamado Davi, John nos ajuda a conhecer os pontos cruciais para a conquista do objetivo de ser um líder campeão”, comenta Maxwell, autor que já vendeu mais de 12 milhões de exemplares de seus livros. No Brasil, O líder vencedor ganhou a tradução de Ana Carla Lacerda.

Vereecken defende que para ser um líder, o jovem, ao contrário da maioria das pessoas que apenas passeia pela vida por 60, 70 anos sem chegar a lugar algum, sabe desde cedo qual o seu destino, elabora um plano e passa o resto da vida caminhando para isso.

O autor fala ainda dos exemplos e diz que os líderes em formação precisam de outros, mais afirmativos, para incentiva-los a continuar adiante. “Na minha juventude, tive líderes que me ajudaram a acreditar que, apesar dos meus erros, eu poderia fazer alguma coisa na vida. Precisamos manter uma mentalidade de afirmação sobre esses jovens. É preciso deixá-los falhar, mas ainda assim é preciso continuar acreditando neles”, defende Vereecken.

PRINCÍPIOS
A partir da vida do personagem bíblico Davi, o autor traça sete princípios que podem levar o jovem aos seus objetivos. “Enfoco os sete princípios cruciais na vida do jovem Davi que o levaram a ser esse campeão que conhecemos hoje”, argumenta o autor. O primeiro deles, o “Princípio do Começo” se refere ao entendimento de sua própria identidade. “Este preceito constitui o firmamento sobre o qual todas as outras coisas serão construídas”, afirma Vereecken.

O segundo princípio, o da “Amizade” preconiza que o líder tem outros líderes como companheiros. “Nossos amigos exercem uma grande influência em nossas vidas. Mais do que isso, as qualidades de uma pessoa são conhecidas pelos tipos de amizades que ela escolhe”, argumenta o autor. Na seqüência da tese de Vereecken, ele apresenta o “Princípio da Multiplicação” que diz respeito à partilha da liderança. Para ilustrar este princípio, o autor usa o exemplo de Cristo: “Ele separou doze homens e em pouco tempo mudou a história da humanidade, a ponto de dividi-la em antes e depois dele”.

A idéia de que os líderes vivem apaixonados e zelam pelo cumprimento do seu sonho resume o quarto princípio, o da “Paixão”. “Seja qual for a motivação, o fato é que, quando há paixão, nos esforçamos por fazer diferença em relação ao objeto de nossa paixão”, argumenta Vereecken. O autor defende, no quinto princípio, que a pessoa com quem se casa determina o nível de influência do líder. Assim, Vereecken sugere, no “Princípio da Escolha do Cônjuge”, que os jovens não tenham medo de se casar: “Duas pessoas que se servem mutuamente e servem a outros também possuem a marca de autenticidade de um casal genuíno que irá impactar sua geração. Um casamento pode ajudá-lo a influenciar ou diminuir seu nível de influência”.

No “Princípio da Obediência”, o sexto na tese de Vereecken, o autor defende que a liderança nasce e cresce na obediência e fidelidade a Deus e ao seu plano para o líder. “Se há uma coisa que se destaca durante a juventude de Davi é a sua obediência a Deus e o seu longo processo de desenvolvimento em direção a grandes conquistas”, exemplifica o autor. O sétimo e último princípio de Vereecken, o da “Necessidade”, reflete sobre as coisas de que um jovem precisa para se tornar um líder. “Todo líder precisa de amigos, um mentor, uma causa e de Deus”, sintetiza o autor.


Vou sortear 4 livros no dia 26 de dezembro, um deles vou sortear entre o pessoal que me ajudar nessa promoção com um link para esse post, os outros 3 livros vou sortear entre o pessoal que me comentar aqui como está se preparando para este Natal.
Boa sorte!

Foi só começar a falar à respeito do Advento, que comecei a ter várias visitas a meu blog procurando à respeito. Eu também tenho acompanhado o blog da Christine Sine, pois ela tem se dedicado bastante a que mais gente possa ter seu Natal com muito mais significado à medida que nos preparamos a ele com esta prática.
Encontrei no blog Mustard Seed Journey, uma devocional para acompanhar todo o advento refletindo nas metáforas apresentadas no evangelho de João a respeito de Jesus Cristo.
Foi daí que pensei em seguir estas devocionais com amigos assim como fiz na última quaresma no blog "desafio da quaresma", quando pudemos ler os evangelhos durante estes 40 dias antes da páscoa.
A partir de domingo até à vespera de Natal, vou publicar estas devocionais dia a dia, disponibilizei um feed no blog para as pessoas acompanharem através de seu e-mail.
Este Natal será realmente mais significativo.

Tag - ; ;

Sua Estória

Estou celebrando hoje a minha volta às caminhadas às 6:00 de quartas e sextas, devido a vários problemas, não havia conseguido continuar as caminhadas durante os dias úteis depois que começamos o horário de verão. Graças a alguns companeiros, ainda consegui manter o compromisso de caminhada aos domingos, não parei nesse dia.
Falando em Donald Miller, ouvi uma mensagem muito boa que ele falou à Mars Hill Bible Church de Michigan há duas semanas, o nome da mensagem é "Story", ele colocou alguns elementos do que se compõe uma boa estória: um bom protagonista (que trate as pessoas como mais importantes do que a si mesmo), uma ambição e conflito.
Enquanto tem muito pastor extraindo significados bem estranhos ao propósito da Bíblia (como os cinco fatores para derrubar o gigante baseado nas cinco pedrinhas que Davi escolheu), Miller ressaltou a força que as estórias bíblicas por si só apresentam, ele contou assim a história de José, e nos levou a pensar que tipo de estória estamos escrevendo, que tipo de protagonistas somos, qual nossa ambição (se nossa ambição for um carro novo, talvez não gere um bom filme). Você já pensou nisso? A Estória que você está contando com sua vida vale a pena ser contada?
A bênção dele foi com uma frase bem interessante: "A estória é feita com aquilo que a gente faz, não aquilo que a gente imagina".

Um bom ano

Eu ainda fico muito feliz quando consigo assistir um filme inteiro na TV, nos primeiros anos desse blog eu terminava o ano listando os 5 filmes que mais havia gostado, nos últimos anos, não sabia se tinha assistido a mais de 5 filmes no ano, por isso eu parei de listar, mas hoje em dia acho que estou conseguindo a assistir mais filmes e tenho gostado bastante.
Eu havia ficado bastante interessado em assistir Um bom ano quando vi a chamada perguntando se sabia o que era ser feliz (ou coisa assim), um outro chamariz era a direção de Ridley Scott, conheço ele de filmes mais fortes, como o meu favorito "Blade Runner" e "Gladiador", seria interessante ver sua marca em um romance.
A história é a de Max Skinner, um workaholic do mercado financeiro que herda um Chateau na França de seu tio com quem vivera durante a infância, ele é do tipo implacável e bastante agressivo, mas não se dá sequer um final de semana, pois foi em um período de férias que ele tomou o emprego do seu ex-chefe. Quando vai ao Chateau, a primeira idéia é levantar o quanto vai levar em uma venda da propriedade, até quando ele é meio forçado a ficar durante toda uma semana quando ele revive os momentos que passou ali. É interessante ver o filme lembrar que Max havia crescido aprendendo a desfrutar da vida, e no final, como ele mesmo diz, havia se tornado um babaca.
Gostei muito do papel do tio em suas lembranças, ele era do tipo um mentor que em todo o momento aproveitava para ensinar alguma coisa ao sobrinho/filho. As piadas sobre os franceses são muito boas assim também como a sensação do que é apreciar um bom vinho e comer uma boa comida, esse tipo de prazer tem me chamado muito a atenção ultimamente.
É mais um daqueles filmes para lembrar que o trabalho não é tudo, mas o que me chamou muito a atenção foi a importância da mentoria do tio na vida de Max. Me faz pensar no provérbio bíblico: "Ensina a criança no caminho que deve andar, e quando for velho, não se desviará dele". Outra coisa importante para se levantar é que para se mentorear você precisa ser intencional sem ser institucional, ou seja, você precisa fazer questão de aproveitar os momentos do dia a dia pra passar a vida, e é no dia a dia que se aprende a vida, coisas que muita sala de aula não vai conseguir fazer. Outra coisa muito importante quando penso em mentoria e discipulado é que você deve ter o que passar. Recomendo um dos últimos livros do Donald Miller, To own a dragon, que fala bastante da importância dessa mentoria, falei bem por cima desse livro quando voltei de férias o ano passado.

Tag - ; ;

A Jornada - Os Ganhadores

Realmente em um final de ano corrido como esse, com esta última chamada, o pessoal percebeu que esta promoção estava prestes a terminar e acabamos com um sorteio até que bem disputado. Os ganhadores do livro "A Jornada" são (já temos gente ganhando seu segundo livro):

Blog sorteado:

  • PC Notas

  • Demais sorteados (todos blogueiros):
  • Christian Reichel
  • Rodrigo Amaro
  • Ricardo Oliveira


  • Em Dezembro tem mais! A Thomas Nelson está me enviando os exemplares do livro "O Líder Vencedor", de John Vereecken para sortear para vocês, dia 10, eu falo como.

    Mais três dias!

    Tenho um sorteio para o livro "A Jornada" marcado para esse domingo, dia 25, se as coisas continuarem como estiveram até agora não vou precisar sortear nada, pois só temos até agora dois participantes e quatro livros.
    Então se quiser ganhar um livro, que acho que valha a pena, sua probabilidade pode ser maior agora, se você se inscrever e só mais outro, lhe mando o livro, se se inscreverem mais alguns, sua probabilidade de ganhar ainda será razoável.
    Inscreva-se no post "A Jornada"

    Liturgia do Advento

    Estava colocando esse vídeo no post anterior, mas devido ao significado rico dessa oração, decdi dedicar um post somente a essa liturgia com uma tradução um pouco macarrônica minha:

    Jesus Cristo, você é a luz do nosso mundo
    Você é aquele por quem todos os povos da terra esperaram
    Esse é um tempo de vigília
    Nós aguardamos e esperamos por Aquele que ouviu nosso clamor e experimentou o sofrimento desse mundo.
    Nós esperamos em antecipação, esperando nova luz para brilhar enquanto esse tempo de alegria se aproxima.
    Esse é um tempo de preparação
    Nós preparamos nossos corações para aquele que quebrou as barreiras que nos separavam de Deus, nos separavam dos outros e de toda criação de Deus.
    Nós esperamos com corações arrependidos para preparar o caminho do Senhor.
    Esse é um tempo de promessas.
    Nós aguardamos na esperança de que a vinda prometida de Emanuel, Deus conosco, Deus para nós, Deus em nós
    Nós aguardamos na esperança de que nosso Remidor, traga o amor de Deus ao nosso mundo quebrado
    Esse é um tempo de reflexão e aguardo.
    Esperamos ser transformados e guiar outros na luz de Deus
    Nós aguardamos pelo Salvador de Deus que veio e esteve em nosso meio
    Esse é um tempo para aguardar o cumprimento da aliança de Deus de amor
    Nós celebramos a vinda do Reino de Deus com sua promessa de integridade, de reconciliação e abundância para todos
    Nós aguardamos pelo cumprimento da aliança de Deus para que o reino de Deus venha em sua integridade
    Esse é um tempo de alegre antecipação
    Muitas nações vão se juntar ao Senhor naquele dia
    E se tornarão o povo de Deus
    E a glõria do Reino de Deus será revelada e todos os povos verão isso juntos
    Nós aguardamos atentos aos sinais da vinda de Cristo
    Venha, Deus de Amor!
    Venha, Deus de Paz!
    Venha ao nosso meio Espírito de Alegria!
    Enche-nos com sua presença!
    Amém!

    Tag - ; ;

    Eu ía perguntar "Você já pensou neste natal?", é meio difícil não ter pensado no natal, o natal já está na rua, comerciais na TV para o pessoal "antecipar as compras do natal", os Papais Noéis já começaram seus expedientes nos shoppings, meus filhos já falaram com um deles e hoje, tinha uma fila enorme no Center Norte.
    As igrejas já devem estar com suas preparações também, quem não estiver deve estar meio desesperado, essa semana, o blog do Projeto Mandaqui tem recebido diariamente visitas pelo São Google buscando pela sentença "projeto de Natal". A gente até está com um projeto de natal, mas preciso ver com o pessoal se vamos conseguir cumprir esse desafio.
    Ultimamente eu tenho tentando acompanhar as propostas do Associação Grão de Mostarda, acho que com a criação do blog deles "Mustard Seed Journey", a gente pode acompanhar mais de perto suas propostas para uma igreja que desfrute de práticas espirituais mais profundas. Recentemente, eles terminaram uma série "Os novos conspiradores" aproveitando o livro que eles estarão lançando no próximo ano, apresentando quatro faces da nova igreja pós moderna: a igreja Emergente, a Igreja Missional, a Igreja Multiracial e o movimento monástico, vale a pena dar uma olhada.
    Agora eles estão disseminando a idéia do "Advento", que são práticas para dar um sentido bem maior ao Natal, a Christine Sine até me comentou perguntando se tinha alguma história brasileira sobre o Advento para compartilhar, mas infelizmente não pude acrescentar nada, pois, por incrível que pareça, é a primeira vez que ouço a respeito disso, e gostei bastante da idéia, nos próximos dias, o blog deve colocar mais idéias para as comunidades se prepararem para este natal.
    Para você ter uma idéia, veja essa apresentação muito boa que vi no Flickr pelo blog da Christine Sine.
    Coloquei um vídeo muito bom no próximo post que nos faz pensar que este Natal pode ser muito melhor explorado.
    Desfrute! A excelente notícia é que seu natal pode ser bem mais rico pelo significado que ele já tem, lembrar que ele é o início do marco da maior ação de Deus para redimir este mundo. Basta apenas que você o explore.
    Tag - ; ;

    O DNA da liderança Cristã


    O DNA da liderança Cristã, de Rubens Muzio foi apresentado pra mim pelo Sandro Baggio com bastante entusiasmo, a gente tem trocado recomendações de vários livros sobre igreja emergente que temos importado, e o entusiasmo vem justamente pelo fato desse livro ser nacional, feito por um autor brasileiro que busca trazer conceitos de igreja missional no contexto brasileiro.
    O entusiasmo se justifica, precisamos realmente de produções nacionais que possam dirigir as igrejas e os líderes para uma igreja realmente relevante. Mesmo que esse livro traga conceitos bastante básicos a respeito de igreja missional, achei muito oportuno termos um trabalho que possa despertar a liderança a esses conceitos tã importantes hoje.
    A chamada do livro é bastante interessante: "Com quem você quer aprender a liderar?", e ele expõe esse problema no primeiro capítulo quando diagnostica a igreja atual, muito pastor, no pretexto de tornar sua igreja mais relevante, tem buscado exemplos de liderança e gestão no mundo dos negócios tansformando sua igreja como uma empresa, isso quando temos o exemplo de Jesus Cristo que é fundamental para as comunidades hoje. Só achei que a cobertura da influência das igrejas neopentecostais hoje teve uma cobertura proporcionalmente menor.
    E esses fundamentos são descritos de forma fantástica quando discute os fundamentos bíblico-teológicos para um modelo missional de liderança, foi um capítulo que grifei bastante (acho que só esse capítulo já vale o livro), é uma aplicação bastante clara do conceito de que nossa idéia sobre Jesus Cristo vai determinar como vamos enxergar nossa missão, o que vai definir como vamos estruturar a nova igreja que originamos:

    "Uma correta compreensão de sua encarnação, morte, ressurreição, ascensão e volta influenciará decisivamente no desenvolvimento de uma eclesiologia robusta e, consequentemente, na formação de um conceito correto de liderança ministerial." (p.76)

    Em seguida ele busca estabelecer o ambiente onde a igreja vai se estabelecer de forma missional e passos para implementação de um plano missional para a igreja.
    "Muitos teólogos afirmam que, no século XX, o cristianismo reduziu-se a religião, uma instituição dentro do complexo sistema social, uma entre muitas engrenagens da máquina da sociedade. Algumas vezes, o cristianismo exerce uma função moral ou comunitária, ajudando as pessoas a ser melhores cidadãs ou cooperando com a comunidade. em outras oportunidades, ele se seculariza, submetendo-se aos poderes e valores mais marcantes da época, como a busca pela felicidade e prosperidade material própria do capitalismo. O grande desafio para os líderes missionais é fazer com que o evangelho atue dentro da cultura sem que seja distorcido por ela..." (p.140)

    Como já falei, não teremos igreja emergente sem as comunidades emergentes, livros como esse podem nos ajudar bastante nesse caminho.

    Tag - ;

    O Futuro do nosso movimento

    Hoje encontrei uma citação muito boa de Zach Roberts, que o Steve Knight replicou em seu blog, no Emergent Village e no Emerging Parents:

    "O futuro do nosso movimento (igreja emergente) pode ser menos uma questão de convencer o sistema estabelecido de que temos legitimidade, e mais em mostrar para nossas esposas e filhos que nós representamos uma alternativa genuína à hipocrisia que criticamos. Se ser emergente é aquela coisa toda do espírito generoso de mudança e esperança, isso deveria ser evidente à nossa casa"
    No seu blog, Steve acrescentou outra citação:
    "A igreja do futuro é uma comunidade baseada em uma causa" (Tony Sheng)

    Discutir igreja é realmente muito fácil, enquanto se está no campo das idéias você pode imaginar o que quiser e pode ter um consenso bem fácil, afinal o que se deseja é mudança. Mas a gente só vai conhecer o que é igreja emergente nesse país quando tivermos comunidades emergentes atuando prá valer nessa terra. Como Roberts afirmou, precisamos mais do que nunca de vivência emergente, coisa que vai ser confirmada a partir da vida em casa e testemunhada às famílias pós-modernas que precisam dessa verdade.

    Ah! essa tarde, o Alexandre Seloti também colocou essa citação em seu blog.

    Na corda bamba

    Meu time parece um paciente terminal, na verdade já pensei que a vaca tinha ido para o bréjo quando empatou com o Internacional depois de ganhar do São Paulo, aquele era o momento de criar um "momentum" de recuperação e se afastar da chamada zona.
    É incrível meus copanheiros corinthianos festejarem os últimos empates simplesmente porque poderia ter sido muito pior! Quando deveríamos ter ganhado para resolver de vez a situação, estes empates só postergam uma solução que não sei se o time tem condições de dar. O time é realmente muito fraco, quando você vê que não tem condições de ganhar um jogo, você só apela para a esperança. Ainda bem que no último domingo, todo o segundo tempo estava a caminho de Bragança, soube do resultado de uma vez, quando consultei o celular.
    Às vezes penso que escapar do rebaixamento é como premiar a incompetência, é como torcer para aquele amigo seu ir bem na prova quando você sabe que passou a noite na balada e não estava nem aí em se preparar.
    Bom, o Luis Mello consegue diagnosticar essa situação melhor que eu, mas no final torço mesmo para o Timão escapar dessa porque um rebaixamento deve ser realmente muito doloroso.

    A Jornada

    A Thomas Nelson Brasil me deu mais uma vez o privilégio de distribuir mais 4 livros, desta vez, pude escolher o livro, A Jornada, de Billy Graham, acho que é um dos maiores cristãos vivos hoje em dia, vale a pena ouvir o que ele falar.
    Para você saber mais do livro, veja o release que a TNB mandou:

    William Franklin Graham Jr. fez da própria vida uma jornada. Conhecido como Billy Graham, tornou-se um dos homens mais respeitados do Século XX, de acordo com pesquisa publicada pela revista norte-americana Time. Perto de completar 90 anos de idade, lutando contra os efeitos do mal de Parkinson e de um câncer, ele procurou sintetizar em A Jornada – Como Viver com Fé em um Mundo Incerto (Thomas Nelson Brasil, 312 páginas) o conhecimento acumulado desde a década de 40, quando iniciou nos Estados Unidos o que batizou de Cruzada Evangelística.

    Trata-se de uma pregação embasada em mais de cinqüenta anos de viagens pelo mundo, com passagens pelos países do bloco comunista dos tempos da Guerra Fria, pelaa África do Sul durante o apartheid e até mesmo pela ainda hoje fechada Coréia do Norte. Estima-se que tenha levado seus discursos a mais de 200 milhões de pessoas em 185 nações. Inclusive no Brasil, onde lotou o Maracanã durante evento realizado em 1974. Mas foi em seu próprio país, os Estados Unidos, que alcançou maior influência. Liderou congregações, fundou uma grande associação evangélica e foi conselheiro de presidentes norte-americanos como Eisenhower, Lyndon Johnson, Richard Nixon, Bill Clinton e os Bush.

    O livro tem quatro grandes seções: A jornada começa; Força para a jornada; Desafios ao longo do caminho; Mantendo o rumo. No prefácio, Graham escreve: “Você não pode mudar o passado. Mas com a ajuda de Deus pode mudar o futuro”. Assim começa a pregação definitiva de um dos homens que mais influenciaram o Cristianismo nos últimos cem anos.

    A Jornada trata da ligação das pessoas com os ensinamentos bíblicos e a Fé em todos os momentos da vida. Sobre a velhice, por exemplo, diz: “é a última oportunidade que Satanás tem de nos tirar do caminho. É difícil não nos preocuparmos com saúde, solidão, situação financeira ou várias outras questões que enfrentamos quando envelhecemos. Podemos começar a pensar se Deus nos abandonou. Mas ele não fez isso”.

    Sobre A Jornada, o crítico literário norte-americano Harold Bloom escreveu: “A sinceridade, transparência e poder de convicção de Billy Graham não podem ser negados. Ele é um ícone essencial de um país onde, por dois séculos, a religião não tem sido o ópio, mas a poesia do povo”.

    Bloom também é autor do texto sobre Graham na edição especial da revista Time de 14 de junho de 1999, quando o pregador foi incluído numa lista com 20 nomes, entre os maiores ícones e heróis do Século XX, após pesquisa de opinião pública. Dividiu a honra com Madre Tereza de Calcutá, Che Guevara, Anne Frank, Pelé, Marilyn Monroe, Princesa Diana, entre outros.

    O que vamos fazer é o seguinte:
  • Vou sortear um livro para quem me ajudar nessa promoção dedicando um post com um link para este post

  • Os outros 3 livros, vou sortear entre o pessoal que me responder nos comentários:

  • Em que ponto você se considera na Jornada?

    Me lembre nos comentários que você abriu um post para esse concurso, o recurso abaixo das referências a esse post não está funcionando direito. Se eu não te conhecer, por favor, coloque seu e-mail no seu comentário ou não deixe de aparecer para pelo menos ver se você foi sorteado.
    Lamento aos amigos fora do Brasil, mas esta promoção está restrito ao território nacional.
    O sorteio será no dia 25 de Novembro
    Boa Sorte!

    Precisamos de uma nova Reforma?


    Encontrei no Tall Skinny Kiwi

    "Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta" (Mt 7:7-8)
    Estou acompanhando as mensagens do Mars Hill de Michigan, particularmente a última série que eles desenvolveram sobre os "Ais" que Cristo lançou aos líderes religiosos da época escritos por Mateus no capítulo 23, versos 13 em diante. Em uma destas mensagens, o pastor Rob Bell estava comentando de como Jesus comparava o Reino de Deus, ele citou o versículo acima e falou como se Jesus explicasse:
    "O Reino é como a água... o vento... é como estar à porta, você está lá bate, espera que alguém esteja em casa, que este lhe venha atendê-lo, mas você bate e espera..."
    Isso exige confiança, e aquilo que precisamos nos exercitar mais: tolerar e conviver com o mistério. Lembre-se que a queda foi justamente devido a isso, a essa intolerância com o mistério e a falta de confiança Naquele que já conhecia o bem e o mal.
    Tenho um texto bem interessante do Michael Frost falando como esse mundo hiper-real afetou a religião, mostrando exemplos de famílias perfeitas, sempre sorridentes com orações imediatamente respondidas, você tem todo o direito de desconfiar. Espero postar o texto logo.
    Foi o que me marcou essa semana, queria compartilhar antes, mas tenho estado meio preguiçoso ou desorganizado. Mas eu volto.

    Forum Cristianismo Criativo

    Aproveitando o momento e a boa repercussão que o concurso "Cristianismo Criativo" gerou no blog, não custa lembrar que a W4 Editora estará organizando nas quatro segundas-feiras de Novembro, a partir das 19:00, o Fórum Nacional Cristianismo Criativo, será no auditório da Livraria Cultura do Shopping Market Place (aquele do lado do Shopping Morumbi), aqui em São Paulo.
    No link você encontra a programação completa. Quem sabe a gente se encontra lá!

    Enquanto tento acompanhar a abertura do Soularize direto das Bahamas com um louvor, intercalado com poesias pelo pessoal do ReImagine e a mensagem de N.T Wright, fiz meu trabalho de divulgar ainda hoje os ganhadores dos 4 livros Cristianismo Criativo , gentilmente patrocinado pela W4 Editora.
    Tivemos um concurso bastante disputado! Agradeço bastante aos 13 blogueiros que me ajudaram nessa promoção, muitos deles coloriram de azul e branco a página do IgrejaEmergente.com.br! A arte acima foi feita pelo Thiago Carvalho do Sábado à Noite.
    O livro dos Blogueiros vai para Portugal, o blog sorteado foi o Canto do Jo, o Jorge fez tanta questão desse concurso, que acabou sorteado no sorteio mais disputado de todos!
    Os outros livros vão para:

  • Jarbas Aragão

  • Segredo de David

  • David Santos

  • Parabéns aos ganhadores!
    Obrigado ao Whaner, da W4 que nos presenteou com os livros e garantiu o livro para o Jorge, aos blogueiros que linkaram para meu post e para cada participação. Esse negócio está ficando muito legal!

    Próximo mês teremos mais um livro da Thomas Nelson, já recebi os 4 livros do Billy Graham, A Jornada, mas para saber como você vai levar um deles, é só passar aqui no dia 10 de novembro! Até lá, continue passando por aqui para ver as novidades!

    Quinta feira participei do webcast com o Ori Brafman, autor de "Quem está no comando? A Estratégia da Estrela do mar e da Aranha", embora a conversa tivesse começado bem tarde da noite, já que a gente avançou mais uma hora em relação aos Estados Unidos, aproveitei a calma das crianças dormindo para acompanhar a conversa das 23:00 até ás 0:15, o problema foi me manter acordado durante a sexta-feira. Eu realmente tenho me acostumado a dormir muito cedo.
    Foi uma conversa bem interessante de se acompanhar, Ori Brafman, bastante entusiasmado em descrever a nova dinâmica das organizações de hoje em dia, organizações que se formam e justificam em torno da missão, não apresentam líderes, e sim catalizadores, por isso, estas organizações não levam nome de líderes, como Willow Creek e Saddleback que são facilmente associados a Bill Hybels e Rick Warren. Na outra telinha, estava Spencer Burke, organizador do Soularize e destas webcasts, fazendo um tremendo trabalho de relacionar estas mudanças ao modo de como as comunidades tem se organizado e como as comunidades emergentes começam a se organizar também. Apresentou também a própria dificuldade de se deixar o controle de sua igreja quando se tem nela o seu ganha pão, além disso, buscou uma transição das igrejas que temos hoje, apoiadas na estrutura como as aranhas se apoiam e suas teias para estruturas mais dinâmicas apoiadas no relacionamento entre iguais. Mostrou também estar bem ligado na conversa pelo chat, apresentou algumas inquietações que o pessoal apresentava e quando alguém do chat insinuou que Burke estava defendendo sua classe quando falava a respeito do sustento dos líderes, ele afirmou no chat que "era isso mesmo".
    Acompanhar a conversa e o chat foi meio complicado para mim, acho que são passos para me aperfeiçoar no meu inglês, de qualquer forma foi bastante divertido. Vi o pessoal contar exemplos de como estavam surgindo comunidades orgânicas dentro da estrutura presbiteriana e muita gente afirmando sua fé na igreja nas casas. E é interessante, no caso deles é até mais comum, mas a plantação de igrejas tem sido associada muito mais a quanto recurso se tem disponível ao invés da missão que o grupo base está buscando, e isso é um viés que precisamos corrigir.
    Achei bem oportuna essa conversa, já tive essa iniciação aos grupos de células com centros de energia diversos pelos livros do Alan Hirsch. Não é a toa que tenho visto como leitura recomendada de alguns missiólogos, o livro "Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio". Wikipedia, Linux, Firefox, Orkut, Facebook, são fenômenos que tem crescido justamente por causa das pessoas que tem se juntado à causa deles, para não falar só de casos da Internet, lembre-se do Al Qaeda, uma organização enorme que não tem cabeça, mas núcleos diversos ao redor do mundo. Lembre-se da igreja chinesa, que cresceu nas casas de formam espantosa durante tantos anos de perseguição.
    Quando colocaram um fórum de que tipo de líder você se via, assinalei que ainda me via como um líder de uma estrutura de teia de aranha, embora tenha tido experiências bem interessantes em promover talentos e catalizar a missão do grupo entre os núcleos de energia, ainda tenho um certo apreço pelo controle, tenho bastante a aprender.

    Tag - ; ;

    Pré Soularize

    O Soularize é na próxima semana e eu já me inscrevi, como falei, tenho boas expectativas do que o pessoal está planejando para o Web-evento.
    Amanhã, o Spencer Burke, organizador do evento, programou um webcast com Ori Brafman, Ori é o autor de "Quem está no comando? A estratégia da estrela do mar e da aranha", o livro fala das organizações como estruturas do tipo aranhas, as organizações tradicionais com hierarquias rígidas e centralização da liderança e as estruturas das estrelas do mar baseadas nos relacionamentos entre semelhantes. O objetivo do Spencer Burke é analisar as igrejas aranha como estruturas bastante hierarquizadas em um mundo de estrelas do mar, identificar estrelas do mar empreendedoras e discutir modelos híbridos. Estruturas orgânicas e modelos institucionais podem viver em harmonia?
    O Webcast vai ser amanhã às 23:00 e pode ser acessado gratuitamente pelo endereço http://www.soularize.net/feedlive
    Por falar no pré-soularize, aquele webcast que falei há algumas semanas está disponível no PodCast do Soularize, foi uma conversa do Spencer Burke com Alan Hirsch e o Neil Cole, e vale a pena conferir se você estiver interessado em igreja missional ou igreja orgânica, os dois entendem muito bem do assunto.

    Tag - ;

    A onda

    Essa semana eu estava conversando com um pessoal do trabalho e estava lembrando do filme "A Onda", o filme começa com a mesma pergunta que a gente estava se questionando: como um coisa como o nazismo começou a surgir? Como permitiram que isso acontecesse? Lembrei desse filme, assisti há bastante tempo atrás numa dessas "Sessões Corujas" da vida, não lembro direito como o professor responde, mas ele inicia um movimento na escola chamado "A Onda" e era um movimento bem legal, este movimento começou a envolver toda a escola de forma que eles começaram a definir muito bem quem eram os de dentro e os de fora e demonstravam orgulho de pertencer ao movimento. Eles criam identidade visual, cumprimentos específicos, inimigos comuns e o movimento ganha uma tremenda força, até que o professor convoca uma assembléia entre os alunos e apresenta seu líder "Adolf Hitler", o pessoal ficou extremamente decepcionado, mas esclareceu que os mesmos fatores que tinham feito deles um grupo eram os fatores que tinham dado força ao nazismo.
    Esse filme responde às perguntas que fazemos à violência das torcidas organizadas, a um cara como o Chavez fazer o que bem entender na Venezuela e porque tem tanta gente gritando que é "Renascer até morrer" mesmo com seus líderes sub júdice e aprontado o que aprontaram. Fiquei espantado ao ver a mensagem extremamente manipuladora do "apóstolo" publicada no PavaBlog e ainda mais das respostas defendendo o seu líder.
    Aqui estão algumas explicações de como baixar o filme, o filme é antigo e por isso não está disponível no meio comercial, por isso a disponibilidade por download. Não fiz todas as recomendações ainda, pois meu Windows é o Vista e as coisas são mais complicadas para baixar programas antigos. De qualquer forma recomendo

    Tag - ;

    Cristianismo Criativo?


    Esse mês, é a W4 Editora que apareceu para presentear a vocês, meus mui diletos leitores. Para começar esta parceria, vou sortear um livro que foi bastante comentado pela blogosfera e levantou muita ansiedade quando o anunciei em setembro:"Cristianismo Criativo?" de Steve Turner
    Para apresentar o livro vou colocar parte do post que o Thiago (IPod Jesus) escreveu para o blog Café com Livro:

    É possível como cristão criar algo que seja relevante para aqueles que não são cristãos? A nossa música com sua essência (letra) totalmente carregada de um conceito religioso, pode receber a atenção daqueles que nem mesmo acreditam na religião?

    Turner não nega a cultura chamada cristã, mas ele acredita que ela não é suficiente nem para os própios cristãos, menos ainda para aqueles que não são convertidos.

    Algo interessante que Steve fala, é sobre atitudes intrusivas de pregadores que simplesmente lançam sua mensagem, ali no meio de pessoas que não querem ouvir aquilo que se está dizendo (pelo menos da forma como diz), e depois de lançar a sua suposta eficaz mensagem simplesmente oram para que tenha efeito!

    O livro tem uma visão de que o nem todo o Cristão foi chamado para fazer arte com fins evangelísticos, fora isso, todo o Cristão foi chamado para ser cristão seja no meio dos estúdios de Walt Disney, no cast da Sony, ou em um artigo da Rolling Stone.

    No final do livro, a melhor parte, existe um testemunho de pessoas que conseguiram ser cristãos, em uma cultura secular, sem negar a sua fé, e ainda sim produzir algo que fosse relevante para a nossa sociedade. Pessoas que conseguiram inserir o seu cristianismo, mas isso era interessante para o judeu, o budista, e até mesmo o ateu. Aos não-cristãos pareceu apenas bons valores, mas intimamente, os artistas estavam com a cruz no centro de tudo, mesmo não jogando isso na cara de todo mundo.

    Para terminiar Steve Turner, fala de sua experiência pessoal e acima de tudo o conflito, em tentar aplicar isso a uma voz que fala de forma secular, mas que provém de um coração convertido. Acima de tudo vi no autor, uma pessoa que ama o Criador, a Criatura e a criação dela, que com certeza não está totalmente corrompida, e se estiver, Turner está disposto a denunciar isso, mesmo que não em cima de púlpito.

    Quer saber mais? No Orkut, há um grupo de discussão a respeito do livro.
    Agora que deve ter batido a vontade de ganhar o livro, veja como ganhar, no dia 25 de Outubro, vou sortear um livro entre os blogs que me ajudarem nessa promoção, quer dizer, todo blog que tiver um link para esse post anunciando a promoção já participa deste primeiro sorteio. Os outros três livros, vou sortear entre o pessoal que colocar nos comentários o seguinte:
    - Gostaria que você colocasse um exemplo ou idéia de alguma ação/expressão cristã bastante criativa que você já tenha visto, ou tenha pensado
    Muito simples, cada pessoa participa com um comentário (se quiser colocar mais, agradecemos bastante a sua colaboração). Se eu não te conhecer, me deixa o seu e-mail acresentando para não divulgar o comentário caso não queira seu e-mail divulgado a todos.
    Lamento a todos os meus amigos portugueses, mas vou restringir a promoção para o território brasileiro, o custo de um envio seguro para Portugal e além seria muito alto (a não ser que alguém também tenha uma idéia criativa para enviar livros seguramente para Portugal).
    (13/10)AMIGOS DE PORTUGAL - O Whaner da W4 apareceu com a solução criativa, então os portugueses e todos os brasileiros expatriados podem participar!
    Whaner, muito obrigado de novo!

    O sorteio será no dia 25 de Outubro.
    Boa Sorte!

    O Chamado para uma vida original

    A Mosaic começou uma série com o título acima, pela proposta, é mais uma série bastante desafiadora que deve mexer com as pessoas que a acompanharem, a série busca tirar as pessoas do status quo, e dar oportunidade a elas descobrirem que a vida de Deus nos chama a muito mais. É difícil ouvir as mensagens do Erwin McManus sem se sentir desafiado a provar o mais que Deus quer de você.
    Uma inovação bem interessante que vi nessa série que começou no domingo é que a cada mensagem, três ilustradores estão lançando um capítulo de um HQ contando a estória de Orpah, Oscar e Olívia, coisa realmente muito boa! Vale a pena conferir
    Coincidentemente, no último domingo eu ouvi uma mensagem do Mars Hill de Michgan, quando o Rob Bell convidou um ilustrador a criar um Graphic Novel sobre Elias e os 450 profetas de Baal, foi uma grande pena não ter visto o que o ilustrador fez, pois a mensagem era de maio! Mas certamente é um meio bem interessante para trabalhar!
    Um detalhe interessante, é que o ilustrador enviou o trabalho para uma editora grande de Michgan e eles devolveram o trabalho, não por causa do artista, mas por causa da consistência da estória!

    Tag - ;

    Meme

    Fui convidado pelo Allen Porto para um meme, a tarefa é a seguinte:

    1) Pegar um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);

    2) Abrir na página 161;

    3) Procurar a 5ª frase completa;

    4) Postar essa frase em seu blog;

    5) Não escolher a melhor frase nem o melhor livro;

    6) Repassar para outros 5 blogs.

    Peguei o livro "Os Evangelhos Perdidos" de Darrell L. Bock
    A Frase:

    "Melito não discute de que maneira isso funciona no aspecto filosófico, mas ele afirma em declarações eloquentes e equilibradas um jesus humano e divino."


    É isso aí, agora vou convidar mais cinco colegas para a brincadeira: Jota, Thiago Carvalho, Fábio Davidson, Isaque Lucena e meu chará Luís Fernando

    Destaques do meu feed

    Queria destacar um post do JR Woodward All About LA por dois motivos, primeiro por dar uma dica interessante de um envolvimento missional com sua cidade, eu aprendo muito com ele:

    "Pessoas em missão têm que estar constantemente "lendo sua cidade" e estando a par com o que está acontecendo, para melhor contextualizar e personificar as boas novas. É por isso que gosto de colocar alguns posts sobre Los Angeles..."
    Em segundo lugar, porque ele compartilhou alguns trechos de uma entrevista feita no LA Times com Jaime Lerner, de quem muitos de nós já sabemos do quão inteligente ele é em planejamento de cidades.

    Outra novidade muito boa que li no blog "Emerging Village" que foi também compartilhada pelo amigo Alexandre Seloti, foi a notícia da filmagem de Blue Like Jazz, ou, como muitos daqui conhecem: "Como os pinguins me ajudaram a entender Deus". Aqui estao os comentários, e aqui as palavras do próprio Donald Miller à respeito.

    Saiu nosso PodCast!

    É com bastante satisfação que estamos lançando o PodCast do Projeto Mandaqui! Eu mesmo que tenho tirado proveito de ouvir PodCasts de algumas igrejas que eu tenho acompanhado, fico bem contente em lançar nosso próprio PodCast!
    Esperamos compartilhar através desse meio muitos de nossos encontros, isso à medida que conseguirmos gravar as mensagens com um nível mínimo de interrupções, gritos de nenês e coisas que um encontros de grupos pequenos sempre tem, além de outras conversas que queremos promover entre a turma.

    Você pode assinar nosso podcast por este endereço:
    http://feeds.podcast1.com.br/projeto_mandaqui.xml

    Você pode acessar nosso canal por este endereço:
    http://www.podcast1.com.br/blog.php?codigo_canal=2796

    Aproveitando a ocasião, já coloco a primeira mensagem que lançamos:

    Mensagem de 29/09

    Desfrute!

    Boca de urna

    Fui abordado pelo Sérgio Pavarini para dar meu voto para a enquete da Você S/A, como a Thomas Nelson é parceira e já presenteou 12 leitores do blog com seus livros, coloco meu post aqui engrossando essa campanha:


    Como falei no último sábado, na quinta feira teríamos uma conferência com Neil Cole, autor de Organic Church, Alan Hirsch, co-autor de "The Shaping of things to come" e autor de "The Forgotten Ways" e Spencer Burke, organizador do Soularize. Essa conferência seria também um teste para a participação via web que a Soularize vai promover durante seu envento de 25 a 27 de Outubro nas Bahamas.
    Combinei com o Sandro Baggio para assistir a mesa redonda lá no Projeto 242, o tema da conferência foi "Missional: has it been shrink-wrapped too?", parece que o termo "Igreja Missional" está se tornando algo tão mal apropriado quanto o termo "Igreja Emergente" aqui no Brasil.
    A expectativa de assistir a conferência era muito grande, principalmente quando ficamos aguardando alguma coisa acontecer quando vimos o botão de que a transmissão começaria logo desde às 21:00, quando já iamos desistir, lá para as 22:00, consegui entrar no chat, foi legal encontrar um conhecido da comunidade Warehouse 242 lá, esse mundo realmente está ficando pequeno demais! Bom, entre as solicitações de que saíssemos do chat e entrássemos novamente, começamos realmente a assistir alguma coisa às 22:30 com o final da mesa redonda e as últimas perguntas feitas aos participantes da mesa até as 23:10. O pessoal que participava do chat pôde colocar algumas perguntas, fizeram uma pesquisa instantânea entre os participantes pela web, e a recepção do som foi bem razoável, mesmo contando com algumas caixas de som, mas houve uma boa melhora no final.
    De qualquer forma, deu pra ficar bastante entusiasmado com o que vai acontecer no final de outubro com a conferência, pra gente que já esteve à frente de projetos e conhece o que é depender de informática, esses problemas são bastante compreensíveis, e creio que com esse mês de preparação até lá, os problemas serão solucionados, e com tudo isso pronto, acho que teremos uma grande experiência em acompanharmos o Soularize com uma turma emergente de outras partes do mundo.
    Vale a pena acompanhar a movimentação da Shapevine, que está trabalhando com o web-evento da Soularize e pretende fazer bastante coisa nessa área do e-learning.
    O Steve Knight, o amigo que encontrei no chat colocou uma idéia muito boa do que foi falado no pouco que conseguimos acompanhar.

    Tag - ; ;


    Há um tempinho atrás, recebi um comentário do Pelica entusiasmado pelo livro "Como os pinguins me ajudaram a entender Deus", de Donald Miller. De lá mantive o blog dele, que é o blog do CELVA no meu radar. Ultimamente tenho visto mais o que eles tem escrito e feito e fiquei realmente contente em encontrar uma moçada que está fazendo algo muito legal nas noites de sexta em São Paulo.
    CELVA, significa Comunhão, Edificação e Louvor entre Verdadeiros Amigos, é um grupo que começou com encontro nas casas por alguns jovens da Igreja Unida e hoje tem reunido também jovens da Igreja Presbiteriana da Vila Mariana, da Igreja Batista Alemã e outras igrejas.
    Encontros na casa dos jovens para comunhão, louvor e edificação não chega a ser algo novo, é algo muito necessário na vida de toda juventude de igreja, mas o legal disso tudo é que esses encontros passaram da programação para ser um movimento e é aí que vemos as coisas acontecerem, não pela obrigação de uma diretoria que quer marcar sua gestão, mas por uma moçada que está se reunindo, criando uma visão e avançando. Realmente muito inspirador!
    Essa semana eu estava vendo alguns vídeos que eles produziram e gostei bastante. À medida que temos um movimento desses também na blogosfera, o movimento deve dar a base de realidade ao blog, isto é, se o grupo não estiver fazendo nada, é difícil postar alguma coisa, e logo percebemos isso vendo o blog. Mas nesse caso, vemos um tremendo conteúdo gerado semana após semana e refletido muito bem no blog do CELVA.

    Tag - ;

    Os evangelhos perdidos

    Conforme prometido, passei o restante dessa noite levantando os participantes, imprimindo os papeizinhos para minha filha sortear.
    Tivemos um concurso muito bom, realmente, o livro "Os evangelhos perdidos" despertou muito interesse: os 14 comentários que tivemos a respeito de como viver o Reino de Deus como uma criança foram muito bons, recomendo que você os veja novamente! Além disso, a promoção nos blogs amigos também estava muito boa! A linda capa do livro estave muito bem estampada em muitos dos 7 blogs que me ajudaram bastante na promoção (a figura aí do lado foi feita pelo Jota Mossad).
    Minha filha acabou de sortear os 4 papeizinhos dos ganhadores!
    O blog sorteado foi o do PC Notas
    Os outros sorteados foram:
    - Thiago Carvalho (bem que você falou que iria ganhar essa hein!)
    - Catatau
    - Christian

    Agradeço a Thomas Nelson pelos livros e pela parceria, a cada comentário muito bom postado aqui e a cada blog que me ajudou com essa promoção.
    Não paramos por aqui, dia 10 de Outubro vou começar uma nova promoção com "Cristianismo Criativo"m de Steve Turner. Apareça aí e veja como será, enquanto isso volte sempre!

    Levem essa quarta estrela!

    O título de 2005 foi muito esquisito, montaram um senhor de um time que começou a ganhar devido a qualidade dos jogadores, mas no final começou a ter resultados medíocres até que venceu o campeonato com um ponto de diferença, venceu o campeonato perdendo para o Goiás, no meu post até esbocei alguma felicidade, mas nada comparado aos três títulos incontestáveis que o Corinthians houvera ganho até então, o de 90 com o gol do Tupãzinho em cima do São Paulo foi demais, os de 98 e 98 contra Cruzeiro e Atlético quando tinha um time respeitável com Vampeta (com vários quilos a menos e bem mais disposto), Edilson, Marcelinho, Dida no gol quando tínhamos o Sport Club Corinthians Paulista, Brasileiro e Mundial. Esse título de 2005 não chega nem perto a nenhuma das conquistas que o Corinthians teve. Ainda mais depois dessa besteira que o Dualib falou, o custo-benefício dela se tornou alto demais.
    A camisa que tenho (que está até meio apertada) é a que tem as três estrelas nacionais e a do mundial, e é a que considero, levem a quarta estrela que a camisa de hoje tem, aquele não era o Corinthians e teremos outros pela frente!

    Tag - ;

    Soularize aqui

    Há anos tenho acompanhado o site "The Ooze", que inclusive tem me inspirado em um projeto que estou trabalhando, o site reune artigos muito interessantes de um pessoal que está realmente vivendo igreja emergente lá fora.
    Todo ano eles fazem um evento chamado Soularize, será realizado nas Bahamas e esse ano eles vão promover este evento com participação pela web, me parece uma experiência muito interessante. Acho que vou comprar o e-ticket para participar pela web, a primeira idéia que estou pensando é em aproveitar o momento e criar um satélite aqui para acompanharmos juntos o evento e refletirmos por aqui, que tal?
    Se você não puder acompanhar comigo, a participação custa US$ 30,00. Eles vão fazer alguns testes gratuitos com uma palestra no dia 27 com Alan Hirsch e Neil Cole e dia 11 de Outubro (que acho que não vou poder assistir) com Spencer Burke e Sally Morgenthaler.
    O Soularize desse ano terá a participação de N.T Wright, Rita Brock, Father Richard Rohr e Brennan Manning, cujos livros estão repercutindo bastante por aqui.
    Quem sabe a gente reúne o pessoal pra ouvir as sessões de quinta e sexta à noite, e sábado durante e conversar bastante sobre o que a gente consegir ouvir. Bom, se você quiser aproveitar o evento comigo é só me contatar.

    Falando em oportunidades pela web, o Alan Hirsch está oferecendo um curso online do "The Forgotten Ways", só que o investimento é bem mais alto (US$ 350), deve valer a pena.
    Já fiz um curso muito bom pela internet e realmente esse é um meio que precisamos aproveitar mais, o aprendizado e o intercâmbio é realmente compensador.

    Tag - ; ;

    Carboidrato à noite não!

    Meu amigo Carlos me advertiu de uma grande heresia no meu último post, quando o Michael Frost afirmou que é melhor comer carboidratos ao final do dia do que no almoço, o Carlos me disse que carboidratos no final do dia só é bom se você quiser engordar, o açúcar produzido pelos carboídratos realmente deixam a gente mole, mas é durante o dia que temos oportunidade de queimá-los, se consumirmos carboidratos à noite, eles não serão consumidos durante nosso sono.
    Chequei o livro para ver se Frost queria dizer isso mesmo, mas não foi a tradução, as coisas na Austrália devem ser diferentes.
    Se você não quiser virar zumbi à tarde após sua lasagna de quinta feira, o jeito mesmo é separar o sábado e o domingo para sua macarronada.
    Outra recomendação dele foi o Azeite, é bom e pode ser consumido à vontade.
    Valeu pela dica!

    Tag -

    Exilados à mesa

    Finalmente um sábado de alguma forma tranquilo em que consegui assistir a um filme no Telecine (Missão Impossível III), faz tempo que não assisto a um filme que eu tenha escolhido de ponta a ponta! E nessa tranquilidade, consigo também dar uma parada e compartilhar um pouco a vida aqui.
    Estou terminando o livro Exiles, de Michael Frost, que descreve de forma bastante apaixonada e bíblica, a agenda do exilado, que escolheu uma vida missional nessa época pós cristã. Há muito tempo estava para compartilhar alguns trechos do livro, hoje quero colocar o que ele fala a respeito da alimentação, ele reflete o quanto esse momento da mesa é tão sagrado e tão pouco levado a sério, por isso, colocou algumas recomendações (até meio surpreendentes) que me chamou muito a atenção, uma vez que estou tentando me re-educar para perder um pouco de peso (já consegui perder 2 quilos desde que comecei a me levar a sério a respeito da educação) e evitar um pouco os dias seguintes de gastrite que me atacam, compartilho-as abaixo:

  • Beba mais água - Precisamos cerca de oito copos de água por dia para ajudar na digestão, melhorar a pele, nos dar energia e manter dores de cabeça longe. Um corpo bem hidratado consegue extrair todas as vitaminas e minerais de sua forma intacta
  • Coma lentamente e com prazer - Se engolirmos a comida o cérebro não vai processar a informação a tempo de que estamos satisfeitos. Coma as refeições apreciando o sabor e agradecendo a Deus por sua generosidade em providenciá-lo a você. Manere no sal e use ervas e apimentados para adicionar sabor. O mundo está faminto, nós desonramos as pessoas famintas desse mundo não comendo de forma responsável o que nos está disponível no Ocidente
  • Coma comidas reais ao invés de comidas de baixa caloria - no esforço de vender a você comidas sem gordura ou com baixa caloria, os fabricantes tiram o que há de mais saborosa na comida, a gordura! Por causa disso, as comidas com todas as calorias que carregam são bem melhores que as versões de baixa caloria. Para manter seu coração saudável, coma baixas quantidades de chocolate de verdade ou azeite ou óleos vegetais ao invés de se proteger nas coisas falsificadas de gordura reduzida.
  • Coma refeições menores com mais frequência - Ao invés de pular o café, ou o almoço e se encher de doces e fast food, discipline-se em três refeições decentes todos os dias
  • Não se encha de carboidratos - Carboidratos como massa ou batatas ativam os hormônios desestressantes, por isso que você se sente mole e com sono depois que os come. Por causa disso, coma-os ao final do dia, não no almoço
  • Não coloque álcool em um estômago vazio - Se você beber com um estômago vazio, seu açúcar no sangue vai subir e sua energia vai baixar. Você vai precisar comer alguma coisa, qualquer coisa. Utilize álcool como acompanhamento de uma boa refeição. Evite beber ao dia. E não beba vinho barato ou cerveja sem gosto. Se você for beber, tenha certeza do que você está bebendo, seja um chopp, uma boa cerveja ou um copo de um rico, corpulento shiraz ou cabernet sul Australiano, ou um pinot noir Californiano ou um chardonnay Chileno ou Sul Africano
  • Baixe a cafeína - Cafeína, o vício escolhido por muitos cristãos, produz adrenalina o que estressa você mais ainda e é altamente viciante. Mantenha-se em um ou dois cafés ao dia e tenha certeza de que seja de boa qualidade. Ou beba um chá de érvas ou água quente com um pedaço de gengibre ou limão que vai fazê-lo ficar mais calmo e dormir melhor.
  • Coma mais proteína - Peixe ou frutos do mar, ovos, carne branca e cereais que nos dão energia e são bons para controlar o humor, pois eles tem amino ácidos que produzem hormônios que nos dão bem estar
  • Coma muitas frutas e verduras - você provavelmente já ouviu isso muitas vezes antes, mas é um bom lembrete, nós devemos comer cinco porções de frutas e verduras todo dia para previnir doenças no coração e câncer. A má notícia, batatas fritas não estão nesse time

  • Tag - ;

    Os evangelhos perdidos

    Tem mais livro pintando por aqui, o pessoal da Thomas Nelson me mandou mais 4 livros para sortear entre vocês, dessa vez vamos de apologética: Os Evangelhos Perdidos. Veja o release que eles me mandaram:

    Desde que deixaram as areias do Egito, pelas mãos de arqueólogos em 1945, os evangelhos apócrifos encontrados em Nag Hammadi vêm dando nós na cabeça de muita gente com a pergunta: Tudo o que se sabia sobre Jesus estava errado? Se os cientistas e estudiosos vivem a desatá-los, o teólogo Darrell L. Bock assumiu essa tarefa mais uma vez em Os Evangelhos Perdidos – A verdade por trás dos textos que não entraram na Bíblia ,lançamento da Thomas Nelson Brasil.
    Assim como fez primeiro em Quebrando o Código Da Vinci, quando mostrou que as teorias-base do best seller de Dan Brown eram bem mais para a ficção do que para uma revolução no Cristianismo, como defenderam algumas pessoas, agora ele mergulha na essência dos textos não-oficiais, aponta suas diferenças, mas principalmente o que há de comum entre eles.
    Bock apresenta o conteúdo dos evangelhos de Filipe, Tomé, Maria Madalena, entre outros dos 52 escritos descobertos, dividindo-os por questões-chave relacionadas à natureza de Deus e à história de Jesus de Nazaré.
    Em texto rápido e leve, convida o leitor a tirar suas próprias conclusões a cada capítulo, por meio de “perguntas para estudo”. Mas quase tudo se encaminha para o entendimento de que os escritos de Nag Hammadi, apesar de trazerem mais informações sobre os duzentos primeiros anos de nossa Era e da confusão que ainda era a religião nesse tempo, acabam transmitindo mensagens semelhantes às dos evangelhos oficiais de Marcos, Mateus, Lucas e João. Portanto, indica que a essência desses evangelhos apócrifos não abala os princípios da fé cristã.
    Porém, no livro, ele se apresenta como “um guia turístico” que fornece contexto suficiente para ajudar a compreender as obras – desatando esse imenso novelo e buscando o fio da meada.
    Sobre o autor
    Darrell L. Bock é mestre em Teologia pelo Seminário Teológico de Dallas e doutor pela Universidade de Aberdeen. Atualmente, é professor e pesquisador de Estudos do Novo Testamento no Seminário Teológico de Dallas, no Texas, além de editor correspondente da revista Christianity Today.
    Darrell é fonte constante de informação sobre a História do Cristianismo e com freqüência é convidado a comentar livros e filmes polêmicos, como O Código Da Vinci, de Dan Brown, e A Paixão de Cristo, de Mel Gibson. Seu livro Quebrando o Código Da Vinci figurou na lista de best-sellers do The New York Times em 2004.

    Vamos manter a fórmula consagrada nos outros sorteios, vou sortear um dos livros entre os blogs que me ajudarem nessa promoção e linkarem (?) para ess post. Os outros três livros, vou sortear entre o pessoal que me comentar o seguinte:
    - De que forma uma criança lhe ensina a viver o Reino de Jesus?

    Participei de um meme no meu blog em inglês respondendo a essa pergunta a qual deu uma repercussão bastante legal, além disso, ouvi hoje uma mensagem do Rob Bell "Like A Child", bastante tocante a esse respeito, por isso, vou aproveitar a oportunidade para ouvir de vocês.
    Coloque então seu comentário respondendo à pergunta acima para participar, se não te conhecer, deixe seu e-mail, se não quiser seu e-mail publicado, me peça para não fazê-lo.
    O sorteio será no dia 25 de setembro.
    Boa Sorte!

    Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial